Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2018

o filho que volta

Imagem
ele voltou.
na minha casa, acordamos cedo todos os dias da semana. as escolas dos meus filhos não ficam longe de casa, mas eu gosto de fazer tudo lentamente, principalmente ao acordar, e meus filhos não são do tipo "a mãe chamou e todos estão fora da cama", como era na casa dos meus pais. o velho nem chegava perto da gente, eu acho. ele só acendia a luz e dizia algo como "tá na hora". quem não saísse da cama perdia a carona e pronto. jamais perdemos.
hoje não foi diferente. o despertador tocou um pouco antes das 5h. eu me atrapalhei na hora de desligar, porque troquei de lado o criado-mudo ontem e estou com a sensação de que tenho um novo quarto, desconhecido. fiz minhas preces diárias e fui acordar as crianças que não são mais crianças.
quando abri a porta do quarto deles, sabia que ia sentir o cheiro da casa cheia, da casa com todo mundo dentro, da casa com o joão e com a lívia.


meu filho saiu de casa pela primeira vez aos 14 anos. foi morar com o pai, a madrasta…

a vida sem carro

Imagem
eu virei uma andarilha. sempre gostei de andar, mas desde que deixei de ter um carro, ando compulsoriamente.
e então alguém comentou comigo que no rio de janeiro havia postos vendendo gasolina a 10 reais. por quê?, perguntei, espantada, mas meu amigo não soube me dizer. foi só quando vi o posto da esquina da minha casa com cones e com os painéis que mostram o preço do álcool e da gasolina sem número nenhum que descobri que havia uma greve de caminhoneiros que, num efeito dominó, parou o país.
é engraçado quando um problema afeta diretamente algumas pessoas, mas não você. é claro que isso é um pensamento estúpido se eu pensar que só porque não compro gasolina o fato de o país parar não é um problema meu. é claro que é. mas eu não tinha de procurar posto de gasolina com combustível nem fazer cara de espanto com os preços cobrados.
mas a greve parou o país, parou meu bairro, e me parou também. eu trabalho em casa, então não preciso sair de casa todos os dias. porém, toda vez que eu tinha…