por que odiar a prefeitura de são paulo?

por que uma pessoa odiaria a prefeitura de são paulo?
bem, há muitas razões. mas eu vou falar só de uma. a do abandono.
...
quem cuida da cidade? ninguém.
vamos aos fatos.
...
imagine que você more ao lado de uma balada. descontando o fato de a fila ficar na frente do seu prédio três vezes por semana, a balada em si não faz barulho. há isolamento acústico e tal.
mas e o lado de fora da balada???
- uma casa alugada ao lado da balada em si serve de camarim para os artistas, que também recebem convidados, e esses convidados gritam "depois" do show que aconteceu dentro da balada. como eles são muito animados, eles costumam conversar e dar gritos até o sol nascer.
- o lixo da balada é recolhido quando as pessoas já foram embora da balada, hora em que eu ainda estou dormindo. por volta das 4h, 5h. os sacos com as garradas vazias rolava uma escadaria. depois de eu reclamar, os funcionários não arrastam mais os sacos. somente os carregam, o que faz (um pouco) menos barulho.
- o estacionamento em frente à balada e o serviço de manobristas da balada funciona depois que as pessoas já saíram da balada. aí elas ligam o som a todo volume, e ficam escutando música - quando elas estão se preparando pra voltar pra casa, mas na hora em que eu ainda estou dormindo.
- o entorno da balada está num lugar onde a prefeitura está fazendo obras de revitalização. mais transporte, mais obras e...mais gente! lindo. então várias lanchonetes foram abertas, uma em cada esquina. lindo. mas as lanchonetes funcionam a noite t-o-d-a nos dias em que a balada que não faz barulho funciona. então toda madrugada de quarta, sábado e domingo, eu escuto pessoas gritando, carros buzinando, alarmes de carro tocando, e carros com som altíssimo ligado.
então você pensa, pensa e pensa e, depois de ter conversado com o gerente da balada e aparentemente ter resolvido o problema da casa anexa (agora o barulho é beeeem menor), você liga pro 156 da prefeitura para falar das "lanchonetes 24 horas".
- cada ligação demora cerca de 30 minutos, podendo chegar a 40. você tem de saber o endereço do local, um ponto de referência, o nome, o horário de funcionamento, o que vende (comidas? bebidas?). senão não há denúncia.
- aí você pergunta quanto tempo leva pra prefeitura checar o problema. "não há prazo", diz a atendente.
- aí você espera 30 dias e liga pra prefeitura, que diz que o órgão responsável não fez nada.
- aí você liga pra ouvidoria, e a atendente está de mau humor. depois de uma conversa de uns 10 minutos, A ATENDENTE DA OUVIDORIA DA PREFEITURA PERGUNTA SE VOCÊ NÃO QUER FAZER A RECLAMAÇÃO POR FAX, CORREIO OU E-MAIL. "ah, sim, claro, adoraria!!! desligo o telefone perplexa.
...
ia esquecendo de colocar uma informação importante. pra quem a gente reclama enquanto não consegue dormir nas madrugadas de quarta, sábado e domingo?
você pensa e liga pro 190. aí a polícia militar (pode contar com a polícia militar, diz a gravação) diz que como não é uma emergência, vai passar a ligação para o departamento de perturbação do sossego. aí uma gravação diz pra você digitar 1 se o caso for psiquiátrico, 2 se não sei o quê, enquanto seus pés vão esfriando no chão da cozinha, às 4h ou 5h.
é de chorar.

Comentários

  1. De chorar mesmo, Tita....passei muitas noites assim na João Moura...devias mandar esse texto pra todos os jornais.

    Bjs,
    Dani
    P.S. Fazia um tempão que eu não entrava aqui!Adoro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e eu tava sentindo falta dos teus comentários!
      pois é, não sei se é um texto publicável...

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

as dores do chute na bunda

sobre o dia em que fui ao fórum falar a verdade e nada mais que a verdade

bom te ver!