cada vez menos COISAS

"muito bom. parece a mesa de uma rainha."


estávamos preparando o nosso jantar, quando a lívia disse isso. depois do banho, ela tinha perguntado "tá, e agora eu coloco pijama?". eu disse que não, que ela devia colocar o vestido que tínhamos escolhido. para crianças, a coisa do ano novo é um pouco vaga. então eu disse a ela que íamos jantar, e depois iríamos dormir, e quando acordássemos no outro dia já era o novo ano. e quando ela responde ah, tá, é sinal de que entendeu.
era um jantar para nós duas, somente. cada uma escolheu o que gostava. a lívia escolheu salada de frutas com cerejas frescas e ovos de codorna. eu, que andava bem desanimada com todas as festividades desta época, fiz uma farofa de nozes e castanhas e frutas secas absolutamente fabulosa e lentilhas. comemos à luz de velas, e brindamos com suco de tangerina e água com folhas de menta.





ela brinca o dia todo, e eu vou aproveitando as férias sem nada especial, mas com a melhor coisa que se pode ter: tempo. fazemos tudo no nosso tempo, e isso quer dizer que fazemos as coisas devagar. e por coisas quero dizer passeio de bicicleta na ciclovia da gigantesca e movimentada avenida ao lado de casa, que estava vazia no dia 31. passeio de bicicleta sob o sol escaldante no parque muito vazio. passeio a pé para tomar sorvete de uma sorveteria carioca perto de casa. cinema. filmes locados. brincadeira - e organização - de polly. ida à feira. picolé no boteco. banho à luz de velas. poda da horta. limpeza das folhas do lírio da paz. leitura de páginas do calvin.



 



ela é uma criança adorável quando a mãe está descansada. o que vem primeiro, o ovo ou a galinha? damos risada, e os dias passam tranquilamente. longas noites de sono. como é bom não ter quase nada para fazer. não ter horas marcadas. não atender o telefone (porque ele não toca). e não ligar o despertador.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

as dores do chute na bunda

sobre o dia em que fui ao fórum falar a verdade e nada mais que a verdade

bom te ver!