a vida pode ser bela, belíssima

"(...). e o budismo te mostra que não existe nada importante em si - nós é que damos importância às coisas."
a frase não é minha. por isso as aspas. é da olga curado, jornalista. foi publicada na coluna da mônica bergamo, no domingo, 28.11.
eu li e senti um alívio enorme, gigantesco. e delicioso.
tenho trabalhado tanto, que ontem, pela primeira vez na vida, senti os ombros ardendo. sim, no final do dia eu não tinha dor nas costas. tinha ardência.
estou com essa frase sobre o budismo na cabeça. e fiquei pensando, desde domingo, em como existem maneiras diferentes de passar pela vida.
dezembro começou. e é preciso ficar atento para NÃO correr, NÃO surtar, NÃO pirar. e para inspirar - mas por que será que às vezes o ar falta tanto? -, vamos a imagens belíssimas.




joãozinho antes de cortar os cabelos. ele tinha feito o café da manhã, menos o chá, "porque você não deixa eu mexer no fogão", me explicou




meninas nascem meninas



eu disse que não tinha lugar para uma rede na sala. e ela disse "então derruba uma parede". eu não derrubei parede nenhuma, e coloquei a rede na sala. os R$ 70 mais bem investidos da minha vida

Comentários

  1. Amei as fotos, a inspiração, tudo, tudo!!! Bjs, Dani.

    ResponderExcluir
  2. Família bonita, da cabeça aos pés, nas ofertas e nos pedidos.
    Bjs,
    Dani

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

as dores do chute na bunda

sobre o dia em que fui ao fórum falar a verdade e nada mais que a verdade

bom te ver!