ADORO MUITO VC

era pra ser mais um daqueles dias ordinários. ela acordou quando o despertador tocou, e foi pra cozinha, no escuro, preparar o café da manhã e as lancheiras das crianças. e então sentiu as lágrimas quentes que escorriam pelas suas bochechas.
o lusco-fusco iluminava a cozinha. e espaços entre as nuvens no céu a fizeram pensar que o dia poderia ser ensolarado.
ela fez o que tinha de fazer na cozinha, depois tomou banho e se vestiu. usou uma blusa que comprou numa liquidação - mas por que liquidações são tão irresistíveis? ela pensou depois de fazer umas compras - e que ficou maravilhosa. quando estava tudo pronto, era a hora de chamar as crianças.
a doçura é tão importante quanto a paciência para uma vida decente. ela andava pensando muito nisso nos últimos dias. e com essa ideia na cabeça foi, no escuro, acordar os pequenos. o dia estava preparando muitas surpresas para ela, mas como ela ia saber?
as crianças acordaram num bom humor inacreditável. depois de vestidas, tomaram café da manhã alegremente. saíram correndo de casa, e quando passaram pelo porteiro, ela grunhiu um bom-dia-estamos-atrasados e ele respondeu é-dá-pra-perceber. e então ela pensou mas-por-que-não-falei-com-ele-com-mais-doçura?
dirigiu com pressa, e chegaram à casa da helô cedo. crianças embarcadas no carro, ela deu tchau para os filhos dela e para os filhos da helô.
dirigiu até o trabalho e quando chegou disse ao manobrista hoje-o-dia-vai-ser-longo-vou-a-são-bernardo-e-depois-pra-cotia-e-jandira.
subiu os cinco andares pelas escadas pensando mas-pra-que-contar-o-dia-pro-manobrista?.
conseguiu se concentrar, editar um texto, tomar um café, responder e-mails, arranjar carona pra filha voltar da escola. e então foi pra são bernardo. o motorista não se perdeu, e chegaram cedo. o treinamento foi bom. voltaram pra sp, e ela almoçou num lugar calmo onde a comida também parece ser calma. e conversou calmamente com a patrícia, colega de trabalho, jovem e inteligente.
voltaram pro escritório, ela falou merda, deu risada, e pensou meu-deus-respira-fundo-pra-terminar-o-que-você-precisa-fazer-antes-de-ir-pra-cotia.
e então ela ganhou um pacote de erva-mate. a alessandra, outra colega de trabalho, tinha ido de sp pra floripa de carro e tinha comprado "um presentinho interesseiro". ela pensou que fosse um presente pequeno, mas era um presente enorme: o que é melhor do que ganhar um presente de alguém que vai viajar e lembra de você?.
mas ela também chorou. quando o beto sentou ao lado dela e disse me-sentei-aqui-para-dizer-que-me-solidarizo-com-você. o beto, que senta mais ou menos atrás dela, tem dois filhos, como ela, mas é casado. divide com a mulher levar e buscar as crianças da escola. e disse pra ela se-pra-mim-é-difícil-imagino-pra-você. ela chorou porque ficou emocionada. ela sempre fica emocionada quando alguém fala com o coração.
e então ela se foi pra cotia, pegar a filha. no meio do caminho o telefone tocou. a ana maria - que também é uma colega querida - precisava de um número de telefone. "estou na estrada", ela disse pra ana, que respondeu "que delícia, pra onde você tá indo?". ela gargalhou, e disse que estava indo buscar a filha na casa de uma amiga em cotia. e então as duas gargalharam no telefone, muito. depois ela ligou pra helô, e combinaram que a helô levaria o filho dela pra sp. isso queria dizer que ela ia dirigir pelo menos 20km a menos do que tinha planejado.
voltou pra sp. e no caminho foi pensando na gentileza. hoje era um dia em que ela não tinha como buscar a filha na escola, e a danusa, mãe da manô, disse quer-que-eu-pegue-a-sua-filha? quando ela disse eu-não-tenho-como-vir-pra-escola-na-sexta. como é bom contar com anjos na vida da gente. ela respirou aliviada.
a estrada andava, parava, andava, e ela ia feliz, olhando de vez em quando a filha pelo espelho retrovisor.
ela chegou em casa e pegou a filha no colo e cobriu a cabecinha dela com um casaco porque estava chovendo. a helô disse que traria o filho dela até em casa - senão seria preciso um táxi, para economizar a exaustão dos amigos no trânsito. mas a helô é um anjo, então...
agora estão todos em casa. e ela teve de abrir o computador pra terminar o trabalho, interrompido às 3:30pm. e então ela viu a seguinte mensagem: ADORO MUITO VC. e pensou: existem os dias que são mais que perfeitos.

Comentários

  1. Ahahaha, sensacional! Me cansei, só de ler como foi seu dia. A gente recebe do mundo a energia que doamos a ele! Tô sempre aqui, conte comigo!
    Beijo, Dan.
    PS: lê-se "Dã", ahahaha!

    ResponderExcluir
  2. Tita, querida,

    Adoro os teus textos e, sempre, a tua presença!

    beijos,

    Alê

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

as dores do chute na bunda

sobre o dia em que fui ao fórum falar a verdade e nada mais que a verdade

bom te ver!