'tem mãe que é mega perfeita'

dois monges, Tanzan e Ekido, caminhavam numa estrada enlameada depois de uma forte chuva. perto de uma aldeia, eles encontraram uma moça que estava tendo dificuldade em atravessar a estrada por causa da lama. se ela continuasse, estragaria seu quimono de seda. sem titubear, Tanzan a pegou no colo e a cerregou para o outro lado da estrada.
os monges prosseguiram na sua caminhada em silêncio. cinco horas depois, quando já estavam perto do templo onde passariam a noite, Ekido não conseguiu mais se conter.
- por que você carregou a moça para o outro lado da estrada? - perguntou. - nós, monges, não devemos fazer essas coisas.
- faz horas que coloquei aquela jovem no chão - respondeu Tanzan. - você ainda a está carregando?
(eckhart tolle em "o despertar de uma nova consciência", ed. sextante)
....
eu tinha saído para andar. coisa muito nova na minha vida, sair para andar quando não é super mega cedo. as crianças tinham ido pra casa do pai, e isso tinha sido meio demorado. ficaram esperando na calçada, com a bicicleta, o suporte para carregá-la mais os elásticos extensores, os patins e a patinete. e assim eles anunciaram ao pai, com sucesso, que IRIAM ao parque naquele domingo, depois de muitos e muitos anos de tentativas vãs.
mas estava eu andando nem tão cedo assim, sob um sol belíssimo, quando um grupo de mulheres passa por mim, às gargalhadas, e uma delas diz "tem mãe que é mega perfeita". o comentário parecia não ter conotação negativa nem positiva. elas riam e falavam alegremente, e tive a impressão de que ELAS não se incluíam no grupo dessas mega perfeitas.
achei muito engraçado. fiquei pensando nas coisas que a tal da mega perfeita devia fazer para ser eleita como tal. tentei escutar mais da conversa, mas caminhávamos em direções opostas, e não as escutei mais.
como é besta a gente achar que uns fazem melhor do que a gente. mas elas não falavam isso de forma besta, e isso é encantador.
mas o comentário dessa mulher me fez pensar nas tantas coisas que a gente carrega pela vida, e se cansando à toa, a ponto de nunca sermos mega perfeitos dentro do que é mega perfeito para NÓS mesmos. montes de cargas, de "tenho que", de tarefas, de prazos, de exigências, de sorrisos sem vontade. tenho a impressão de que muitas vezes esquecemos o que é essencial pra gente, e nos perdemos no meio do caminho. vamos inventando tarefas, coisas a comprar, dinheiros a ganhar, e nos perdemos. como a personagem de "com amor... da idade da razão", que chega aos 40 ganhando muito bem e vivendo uma vidinha de merda.
 eu estava achando o máximo sair para andar quase na hora do almoço. e depois também achei o máximo ver um filme sozinha em casa ao meio-dia, e achei o máximo esquentar uma sopa que estava na geladeira. também adorei dormir à tarde e tomar banho não de manhã, mas quando o dia já estava acabando.
parece besta, mas às vezes é tãããão absurdamente difícil fazer as coisas de todos os dias de um jeito diferente. não só pra variar - "variety is the spice of life", disse shakespeare, de acordo com a cultura vasta que o daniel piza tinha -, mas pra carregar menos peso mesmo.
e tenho me esforçado todos os dias, durante todas as horas, em lembrar disso. e fazer o que é essencial e importante para mim. e deixando de lado os pesos inúteis. dá um trabalhão, mas é muito, muito divertido. parece que a cada "coisa" que deixo de lado - mas por que mesmo eu só podia andar e correr antes das 8h??? - eu ganho uma medalha. daquelas que a gente ganhava quando era criança, e levava pra casa cheio de orgulho e felicidade por ter feito "algo legal".




Comentários

  1. Lindo!!!!Tô aqui, fazendo tarefas mega chatas e inúteis, mas que fazem parte de um trabalho que "most of the time" me diverte. Ai,mas tarefas chatas, intermináveis e inúteis ninguém merece! Antes de ir dormir,ganhei teu lindo texto de presente!
    Bj,
    Dani

    ResponderExcluir
  2. ai, Tita, seus textos sempre tão inspiradores... que delícia. muuuitas saudades de vc. beijos, Carol

    ResponderExcluir
  3. queridas,
    que alegria ler essas palavras agora cedo!
    bjs pra vcs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

as dores do chute na bunda

sobre o dia em que fui ao fórum falar a verdade e nada mais que a verdade

bom te ver!